Análise dos métodos de verificação de estruturas de concreto armado em situação de incêndio propostos pela NBR 15200

Fabrício Bolina, Benno Baques, Bernardo Fonseca Tutikian, João Paulo Rodrigues

Abstract


No Brasil, as estruturas de concreto armado projetadas com base na NBR 6118 [1] devem ser verificadas em situação de incêndio pela NBR 15200 [2]. Esta última propõe diferentes métodos de verificação. No caso de vigas, tem-se como alternativa o método tabular e o simplificado, entre outros. O objetivo deste trabalho foi propor uma análise comparativa entre ambos os métodos, por meio da aplicação de seus critérios em vigas isostáticas e hiperestáticas, de seção 20x50cm, projetadas à temperatura ambiente conforme a NBR 6118 [1]. A distribuição de temperatura nas seções foi obtida por programa computacional, o software Abaqus/CAE. Os resultados nos apontam que, no caso estudado, o método simplificado apresentou tempos de resistência ao fogo (TRF) superior em 75% dos casos, porém, com valores não maiores do que 30 minutos. Portanto, o método simplificado permitiu a otimização dos resultados, apesar do maior tempo necessário de projeto, se mostrando com uma alternativa válida para projetos e para integração com a NBR 14432 [3].



Please click here to visualize the most recent issue