A influência das baixas temperaturas na evolução das resistências do concreto

Bernardo Fonseca Tutikian, Vinício Cecconello

Abstract


As resistências mecânicas do concreto podem ser afetadas por inúmeros condicionantes, como a proporção entre os seus constituintes e a influência de agentes externos, como a temperatura ambiente. Com isso, o objetivo deste artigo é analisar a influência das baixas temperaturas na evolução das resistências do concreto a base de cimento Portland, a partir da moldagem de corpos de prova (cp’s) curados em temperaturas variadas. Os cp´s foram submetidos, nos primeiros 7 dias, a temperaturas de cura que variaram de 0°C até 25°C, simulando as temperaturas mais baixas possíveis para o início das reações de hidratação do cimento até os valores considerados ideais para o desenvolvimento das resistências. Os resultados do programa experimental demonstraram que em temperaturas de cura inferiores a resistência à compressão da mistura se desenvolve mais lentamente, como era de se esperar, porém também se verificou que a partir dos 14 dias, as resistências das misturas se inverteram, ou seja, os concretos curados a temperaturas superiores apresentaram valores menores. Com isso, concluiu-se que a concretagem em dias frios pode ser vantajosa para a para seu desempenho mecânico ao longo do tempo, apesar de prejudicar etapas construtivas em situações normais de temperatura.



Please click here to visualize the most recent issue