Comportamento de vigas reforçadas sob ação de carregamento cíclico

Ana Paula Vaz, Ibrahim Abd El Malik Shehata, Lidia Domingues Shehata, Ronaldo Barros Gomes

Abstract


Este trabalho apresenta estudo sobre o comportamento de vigas de concreto armado reforçadas à flexão pela adição de concreto e barras de aço e submetidas a carregamento cíclico. A armadura nessa ligação viga-reforço foi constituída de chumbadores de expansão. O programa experimental incluiu ensaios em seis vigas de concreto armado em escala real, simplesmente apoiadas, com seção transversal retangular com 150 mm de largura e 400 mm de altura, comprimento entre os apoios de 4000 mm e comprimento total de 4500 mm. Todas as vigas, depois de receber dois ciclos de carga estática, de modo a criar uma condição de pré-fissuração, foram reforçadas à flexão por encamisamento parcial e, em seguida, submetidas a uma carga cíclica até ao final de 2x10^6 ciclos ou da ocorrência de ruptura por fadiga. Após a aplicação das cargas cíclicas, as vigas que não romperam por fadiga foram submetidos a uma carga estática até a ruptura. As principais variáveis foram a condição de interface de ligação entre viga e reforço, a taxa de armadura de flexão na viga e no reforço, e amplitude do carregamento cíclico. Com base nos resultados obtidos nos ensaios e em estudos anteriores de vigas semelhantes testadas apenas com carga estática, é feita uma discussão do comportamento dessas vigas reforçadas e apresentada uma proposta para dimensionamento da ligação viga-reforço, para os casos de carregamento predominantemente estático e cíclico.



Please click here to visualize the most recent issue